Arquivo para maio \31\UTC 2009

Pentecostes

Hoje, a Igreja celebra a festa de Pentecostes. E essa festa tem origem antiga. O povo hebreu já a celebrava, através da Festa das Colheitas, (também chamada de Festa das sete semanas- após a Páscoa. Daí o nome Pentecostes, que significa quinquagésimo dia), que era uma data de louvar a Deus pelas boas safras obtidas. Posteriormente, com os cristãos, essa festa tornou-se Pentecostes, que é também um louvor a Deus, mas pelos frutos que derivam dos dons do Espírito Santo. Nessa festividade, somos convidados a celebrar a união do amor do Pai-Deus e do Filho-Jesus, a junção perfeita  que forma o Espírito Santo.

pomba%20grande%20anim[1]O Espírito Santo já existe entre nós a milhares de anos. Ele procede do Pai e do Filho, sendo a terceira pessoa da Santíssima Trindade. Foi Ele quem inspirou os profetas a escreverem as Sagradas Escrituras, desde o Antigo Testamento até o final do Novo.    Ele também foi quem falou a homens e mulheres, inspirando-os a viverem uma vida de santidade. Esse Espírito de Deus, nos fortalece, nos mostra que, apesar de nossas fraquezas, podemos realizar grandes obras, através dos dons que Ele nos dá. Os dons do Espírito Santo são sete: sabedoria, entendimento, ciência, conselho, fortaleza, piedade e temor a Deus. Desses sete dons, provém os frutos: caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fé , brandura e temperança. E para obtermos esses dons e esses frutos em nossas vidas, basta apenas uma coisa: nos entregarmos a Deus, e pedir que o Espírito Santo habite em nós.

Jesus envia o Espírito Santo a nós, cinquenta dias após a Páscoa, e Ele desce sobre a comunidade cristã de Jerusalém, como é descrito no Evangelho de hoje, em forma de línguas de fogo. E isso não é por acaso. O Espírito de Deus tem realmente esse propósito de queimar, inflamar, fazer arder em nosso peito o amor a Deus, a vontade de Evangelizar. Deixemos que esse Espírito Santo Paráclito atue através de nós, nos orientando como devemos agir, como devemos falar, como devemos pregar. Que possamos ser um instrumento de Deus para o bem e para a paz.

Anúncios

Atração entre opostos

k0135822[1]Os opostos se atraem. O que já dizia a sabedoria popular, agora tem um respaldo científico. Um estudo realizado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), mostrou evidencias de que os pares casados têm maior probabilidade de apresentarem diferenças genéticas numa região do DNA que controla o sistema imunológico do que os casais escolhidos ao acaso. Os pesquisadores atribuem isso a uma estratégia evolucionária, que garantiria uma reprodução saudável.

“Embora seja tentador pensar que os humanos escolhem os parceiros por causa de suas similaridades, nossa pesquisa mostrou claramente que são as diferenças que produzem uma reprodução bem-sucedida, e que o impulso subconsciente para ter filhos saudáveis é importante na hora de escolher um parceiro”, disse Maria da Graça Bicalho, uma das pesquisadoras.

Os cientistas disseram que não estava claro quais seriam os sinais das pessoas geneticamente dissimilares que exerciam a atração, mas sugeriram que o odor corporal ou mesmo a estrutura da face poderiam influenciar. Eles descobriram que os casais verdadeiros tinham significativamente mais dissimilaridades no MHC, um fator do sistema imune que também desempenha um papel na produção de uma prole saudável.

“Pais com (regiões genéticas) dissimilares poderiam proporcionar à sua prole uma chance melhor de se proteger contra infecções porque os seus genes do sistema imune são mais diversos”, escreveram eles em um sumário preparado para o encontro.

“Se os genes MHC não influenciassem a seleção do parceiro, esperaríamos observar resultados similares em ambos os grupos de casais. Mas descobrimos que os parceiros reais tinham dissimilaridades mais significativas do que esperaríamos encontrar simplesmente ao acaso”, afirmou Bicalho.”Outras pistas como simetria facial podem desempenhar um papel também, mas elas ainda estão no campo da especulação”, conclui.

Fonte: Agência Reuters

Uma homenagem a Roberto Carlos

Roberto Carlos e Sandy

Roberto Carlos e Sandy

 O Teatro Municipal de São Paulo lotou na noite de ontem para o show “Elas cantam Roberto”, que reuniu 20 cantoras para homenagear os 50 anos de carreira do Rei. O espetáculo reuniu grandes nomes como Hebe Camargo, Ivete Sangalo, Claudia Leite, Fernanda Abreu, Nana Caymmi, Alcione, Sandy. A iniciativa foi da Rede Globo, que gravou o show para exibir no próximo domingo, dia 31.  Certamente imperdível.

Homenagem ao Rei reuniu 20 cantoras em SP

Homenagem ao Rei reuniu 20 cantoras em SP

Roberto Carlos só apareceu ao final da apresentação para cantar as últimas três músicas, mas foi o suficiente para o delírio do público. Ao cantar a música “Emoções”, Roberto Carlos afirmou que nunca imaginou uma noite como aquela.

Solidariedade contando histórias

100_0752

Prefeito José Fogaça participou do evento

Ontem  ocorreu em Porto Alegre a sétima edição do Dia da Solidariedade, realizado anualmente no 3° sábado de maio. A iniciativa, aprovada em lei estadual em 2001, contou com a presença de várias autoridades- entre elas o prefeito municipal José Fogaça- entidades, colaboradores, voluntários que animaram o sábado frio de outono e, é claro, do público, que foi em grande número ao parque Farroupilha participar do evento.

 

 

 

100_0763Entre os colaboradores, estava a Cataventus, uma associação sem fins lucrativos de contadores de histórias. A instituição, que já existe a mais de seis anos, estava com um stand e vários voluntários dispostos a abrir o mundo mágico da literatura para os pequenos-e também para os adultos que quisessem acompanhar. 

A Cataventus atende a escolas públicas e privadas, hospitais, empresas, asilos e eventos, atingindo todas as idades, contando histórias e promovendo a inclusão social. Só no ano passado,  61.000 crianças foram atendidas pelo projeto, que se iniciou casualmente: “Começou por acaso. Eu saía para contar histórias para crianças e aí as pessoas perguntavam se podiam ir junto”, conta a coordenadora da Cataventus, Érica Mylius. Essa iniciativa cresceu e se espalhou pelo Sul do país, abrangendo aqui no RS cidades como Alvorada, Canoas, Parobé, e também se fazendo presente em Santa Catarina. A integração dos voluntários é tanta que rompeu fronteiras e chegou até a favela da Rocinha, sendo atendidas, somente em um dia, 1.100 crianças carentes. A base desse projeto é o voluntariado, e o grupo de contadores de histórias vem crescendo. “É um trabalho em rede, porque a gente acredita que é juntando forças que se consegue algum resultado”, conclui Érica.

GetAttachment[1]

Grupo da Cataventus

Todas as quartas-feiras, a Cataventus conta histórias pela manhã e a tarde, na Casa de Cultura Mário Quintana, no centro da capital gaúcha. Para colaborar com a Cataventus, tornando-se um voluntário, basta entrar em contato pelo email cataventus@brturbo.com.br . Mais informações, você encontra no site www.cataventus.org.br

Arco-íris em Porto Alegre

Hoje a tarde, tive uma linda surpresa ao olhar para a tarde chuvosa de Porto Alegre: formou-se no céu um duplo arco-íris. Segue abaixo as fotos.

100_0735

100_0740

100_0738

Bom, segundo a wikipédia, o duplo arco-íris ocorre devido a uma dupla reflexão da luz do sol nas gotas de chuva. Devido a reflexão extra,  as cores do arco são invertidas quando comparadas com o arco-íris principal. A primeira explicação teórica para o arco-íris foi feita por Descartes em 1673. Mas foi Isac Newton que deu a explicação completa sobre o efeito deste espetáculo da natureza. Há uma lenda que diz que no final do arco colorido  há um pote de ouro… Lendas a parte, este arco simboliza a aliança de Deus com a humanidade.

Kama sutra católico

O padre polonês Ksawery Knotz  é o autor de um livro que pode ajudar a apimentarem a vida de casais católicos. O livro “Sexo como você não conhece – para casais casados que amam Deus”, que  já está sendo chamado de Kama Sutra católico, e que tem o apoio da Igreja Católica, é um sucesso de vendas.

090514133207_manual226[1]O religioso franciscano explica que sexo no casamento não deveria ser enfadonho e sim “apimentado, surpreendente e cheio de fantasia”.”Chamar o sexo de celebração do sacramento do casamento eleva sua dignidade de uma maneira excepcional. Uma declaração como esta choca pessoas que aprenderam a ver a sexualidade de uma maneira ruim. É difícil para eles entender que Deus também quer que eles tenham uma vida sexual feliz e, por isso, deu a eles este presente”, salienta o religioso.

O padre Knotz ressalta que o livro não diverge da visão da Igreja sobre o sexo. Ele desencoraja o uso de anticoncepcionais, dizendo que “levam um casal casado para fora da cultura católica e a um estilo de vida completamente diferente”.

Fonte: g1.com edição de 14 de maio de 2009

Foto: BBC Brasil

 

Ter amigos prolonga a vida

papel-bonecas_179738911Ter amigos faz muito bem a saúde e pode prolongar a vida. Foi isso que constatou um estudo australiano com dez anos de duração. A pesquisa aponta que pessoas mais velhas com um vasto círculo de amizades tinham 22% menos chance de morrer durante o período do estudo do que aquelas com menos amigos. No ano passado, pesquisadores da Universidade de Harvard concluem que fortes laços sociais podem promover saúde cerebral à medida que envelhecemos.

“Em termos gerais, o papel da amizade em nossas vidas não é muito bem apreciado”, disse Rebecca Adams, professora de sociologia na Universidade da Carolina do Norte, em Greenboro. “Existem montanhas de material sobre famílias e casamento, mas muito pouco sobre amizade. Isso me intriga. A amizade tem maior impacto sobre nosso bem-estar psicológico do que as relações familiares”.

Fonte: The New York Times/site Terra de 2/05/09

As amizades são mesmo fundamentais na nossa relação humana. Com os amigos, compartilhamos não só alegrias, mas também as dificuldades, de uma forma única. É diferente da relação com a família. Muitas vezes, os nossos amigos nos conhecem melhor que nossos pais, irmãos e até que nós mesmos. A amizade nos torna mais fortes, mais confiantes, nos abre caminhos, nos faz crescer. É aquela velha história: amigos são a família que a gente escolhe.